Você está aqui:
Início > Cães > Adotar um cão ajudou a curar minha depressão, muito mais do que ir à terapia

Adotar um cão ajudou a curar minha depressão, muito mais do que ir à terapia

Pode ser bem difícil acreditar no poder curativo de terapias com animais de estimação. Principalmente para pessoas que nunca tiveram animais em toda a sua vida. A ligação entre o animal e seu dono é algo bastante complexo. Como não é palpável, muitas pessoas não acreditam nem têm conhecimento de seu poder.

Uma jovem lutou contra a ansiedade e depressão durante os últimos três anos. Após visitar vários psiquiatras, ela foi para a terapia e lhe foram administrados vários antidepressivos. Medos e obsessões irracionais oprimiram a mulher ao ponto de ela pensar que nunca iria ter um futuro normal.

Por causa da sua ansiedade, ela estava convencida que tinha uma doença mental e teve que se comprometer. Ela estava morrendo de medo de perder o controle e com o tempo acabou por perder o propósito da vida. Sentia que ninguém a podia amar, sentia que não merecia o amor e os fundamentos da vida não lhe diziam nada.

“Um dia eu estava na sala de aula e minha mente começou a vagar. Comecei a pensar coisas realmente sombrias. Ninguém se importa com minha vida, eu sou um desperdício de espaço. Se eu morresse, você se importaria? Tudo isso me fez questionar o meu propósito de vida; realmente me assustou pensar assim!”.

Após uma conversa com seus pais e terapeutas, ainda naquela noite, sua medicação foi trocada novamente. O cansaço de depender de médicos e suas prescrições começou a surgir. Ela queria sentir-se importante para alguém. Apesar de ter feito faculdade longe de casa, de ter amigos, namorado e companheiras de quarto, a rapariga sempre se sentiu sozinha. Ela não sabia mais o que era sentir-se bem.

Um dia, seus pais surgiram com um cachorrinho para lhe fazer companhia. “Fiquei muito surpresa, porque nunca permitiram animais de estimação em casa. Eu não sabia se eu poderia lidar com essa responsabilidade e parecia uma ideia ridícula. Como poderia um cão me ajudar a recuperar a minha sanidade mental?”

“Mas quanto mais eu pensava nisso, mais eu gostava da ideia. Eu pesquisei sobre raças de patudos e comecei a visitar canis para saber mais sobre como cuidar deles. A minha família me levou para muitos canis em Los Angeles para encontrar um canino com o qual eu conseguisse estabelecer uma ligação”.

“Eu fui a um parque onde muitos abrigos levam seus filhotes para oferecê-los para adoção. Foi aí onde eu encontrei minha ligação. Foi como amor à primeira vista, vi ao longe e antes de interagir com ele sabia que tinha de adotá-lo”.


Markenesop

“Peguei meu cachorro para ir comigo para escola no dia em que o adotei. Os primeiros dias foram difíceis, porque eu nunca tinha tido um animal de estimação antes. Mas eu criei uma rotina e todos os dias era mais fácil”.

“Sempre que eu chegava em casa, meu cachorro estava na porta para me acolher. Eu senti o amor incondicional, como se um vácuo dentro de mim estivesse agora preenchido. Meu peludinho me ajudou a encontrar um propósito. Eu também me tornei mais extrovertida porque as pessoas queriam acariciá-lo e saber mais sobre ele. Eu comecei a fazer mais amigos na universidade e encontrei a felicidade”.

“Parecia que eu estava me tornando outra pessoa. Tornei-me uma versão melhor de mim passei a ser mais sociável e aberta a novas experiências. Meu cachorrinho, Aristóteles, me ajudou a apreciar as coisas da vida eu me ensinou a aceitar o amor. Aristóteles salvou a minha vida e eu sou muito grata a ele”.

Esse é o testemunho de uma pessoa que passou por um período muito difícil da sua vida e que sem a ajuda de nossos amiguinhos de quatro patas não seria possível ela se reerguer. Esperamos que você tenha gostado dessa história e que a possa ajudar a encontrar um novo rumo na sua vida.

 

Fonte:historiasdevalor.com.br

Deixe uma resposta

Top
Loading...