Você está aqui:
Início > Gatos > Saiba como calcular a idade humana de seu gato

Saiba como calcular a idade humana de seu gato

Muita gente acredita que, para se calcular a idade de um felino, basta multiplicar os anos vividos por sete. Na verdade, o procedimento é bem mais complexo, uma vez que estes animais evoluem muito rapidamente nos dois primeiros anos de vida, para depois crescerem bem lentamente – fato que deve ser levado em conta na hora de calcular sua verdadeira idade.

Esta conclusão foi tirada pelo médico veterinário Arnold Plotnick, que propôs novas ideias para o desenvolvimento do mundo felino. Ele também apresentou a ideia de que os gatos vivem mais que os cães, e que os animais de rua envelhecem mais rápido que aqueles criados em casa.

Uma forma de observar o rápido crescimento dos filhotes na prática é o fato de uma gata fêmea conseguir reproduzir aos seis meses de idade. Aos 2 anos, seus ossos já estão crescidos por completo – algo que só acontece aos 24 anos para os humanos.

Como fazer o cálculo?

Cat

Com base em suas observações, além de outros estudos sobre o tema, Plotnick propôs seis ciclos distintos de idade para os gatos, que se separam da seguinte forma: filhote (0 a 6 meses); júnior (7 meses a 2 anos), desenvolvido (3 a 6 anos), maduro (7 a 10 anos), sênior (11 a 14 anos) e idoso (a partir de 15 anos).

Como já foi dito, nos dois primeiros anos, o animal se desenvolve muito rápido, de forma a completar 24 anos humanos logo no fim do segundo ciclo, quase como se cada mês equivalesse, sozinho, a um ano inteiro. A partir disto, já no terceiro ciclo, cada ano felino equivale a quatro anos humanos, seguindo o padrão abaixo:

Tabela

 

E como saber a idade?

Gato

 

Quando não se sabe a idade do felino, é possível inferi-la através da observação. O método é útil para calcular a idade de um gato recém-adotado, ou mesmo para escolher um novo bichano. A melhor forma de se chegar a um resultado – que pode não ser exato – é observar os dentes. Os gatos jovens possuem vinte seis e dentestemporários, da mesma forma que acontece quando trocamos os dentes de leite. São catorze dentes superiores e doze inferiores.

Os primeiros dentes do filhote irão aparecer bem depressa – cerca de duas semanas de vida. Primeiro surgirão os incisivos, para depois aparecerem os caninos. Já na sexta semana, o gato apresenta os pré-molares inferiores. Ou seja, se o gato já tiver todos os vinte e seis dentes, no caso de ainda ser um filhote, isto implica que ele tem cerca de 2 meses de idade. Por volta dos três meses, a dentição começa a ser trocada. Este processo só sé completa aos seis meses, quando todos os dentes temporários derem lugar aos dentes adultos que o animal irá manter pelo resto da vida.

E é por estes dentes que se pode chegar a uma conclusão no caso de o gato ser um adulto. É um pouco complicado, uma vez que a condição dos dentes pode alterar muito a depender da escovação do bichano. Geralmente, até o primeiro ano de vida (15 anos humanos), o gato apresenta os dentes brancos. A partir do terceiro ano de vida, os dentes começam a amarelar e ficar gastos. Neste caso, ele já ultrapassou o terceiro ciclo, e não será possível chegar a uma conclusão mais específica.

Fonte: cachorrogato

Deixe uma resposta

Top
Loading...